O que é a Teoria das Cordas ou a Teoria de Tudo?

Sons misteriosos assustam pessoas pelo mundo
10/04/2017
Advogado do divórcio salva o casamento com um bilhete
26/07/2017

O que é a Teoria das Cordas ou a Teoria de Tudo?

A teoria afirma que todas as partículas do universo são formadas por filamentos ou cordas. Foi desenvolvida na tentativa de unificar as duas principais teorias da Física Moderna: a Teoria da Relatividade e a Mecânica quântica. Ela começou a ser desenvolvida em 1919, por Theodor Kaluza, e continua evoluindo. A última inovação foi proposta por Edward Witten entre 1994 e 1997.

Se você observar um deserto, em certa altura, o que você verá será um espaço contínuo cuja cor dependerá da coloração da areia que o compõe. Mas se você chegar perto desse deserto, verá que ele é formado por minúsculos grãos de areia. Esses grãos, por sua vez, são constituídos por partículas ainda menores que são invisíveis a olho nu: os átomos. Estes têm sua estrutura formada por elétrons, prótons e nêutrons. Os prótons e nêutrons formam-se de partículas elementares chamadas de quarks. É até esse ponto que vai a Física convencional. A teoria das cordas vai um pouco mais além.

De acordo com a teoria das cordas, os quarks são formados por pequenos filamentos de energia semelhantes a pequenas cordas vibrantes, daí o nome dado à teoria. Essas cordas estariam vibrando em diferentes padrões, com frequências distintas, produzindo as diferentes partículas que compõem o nosso mundo. Observe o esquema da figura a seguir:

A figura mostra que se a matéria for descomposta em suas menores partes, veremos que ela é constituída por pequenas cordas

A figura mostra que se a matéria for descomposta em suas menores partes, veremos que ela é constituída por pequenas cordas

Para facilitar a compreensão, podemos fazer uma analogia entre essas cordas e as cordas de um violão: da mesma forma que as diferentes vibrações das cordas de violão produzem sons diferentes, as vibrações desses pequenos filamentos de energia produzem partículas diferentes.

Ao afirmar que tudo que forma o universo é constituído de uma única forma, a teoria das cordas consegue unificar todas as teorias da Física. Já que todas as partículas que formam a matéria são formadas por apenas uma entidade, todas elas podem ser explicadas por apenas uma teoria. É por isso que a teoria das cordas também pode ser chamada de teoria de todas as coisas (Theory of Everything – TOE).

A principal consequência da teoria das cordas está na sua demonstração matemática: ela não funciona em um universo com três dimensões espaciais, mas, sim, em um com dez dimensões de espaço e uma de tempo! Isso quer dizer que, se a teoria for comprovada, existem sete dimensões espaciais que não conseguimos perceber e que vão além da altura, comprimento e largura. Isso representa uma nova visão do universo bem diferente do que já conhecemos.

Apesar de todos os avanços já apresentados, a teoria das cordas é, ainda, apenas uma ideia e não pode ser demonstrada experimentalmente. Espera-se que, com o avanço das pesquisas em torno dos aceleradores de partículas, seja possível comprová-la nos próximos anos.

Confira o vídeo com as explicações do grande Físico e professor Michio Kaku:

Fonte: Brasil Escola

Comentários

Jonathan N. Ramos
Jonathan N. Ramos
Sou Jonathan, tenho 20 anos, nascido em Valhalla, NY. Fotógrafo amador, apaixonado pela natureza, filosofia, cinema. Sempre acompanhado de uma xícara de café e uma boa música! "Sejam todos muito bem vindos ao mundo maravilhoso das curiosidades!"

Os comentários estão encerrados.

Mostrar
Esconder
//]]>