Brasil espera lançar a sua primeira missão à Lua até 2020

Série fotográfica parece ter vindo dos contos de fadas
01/12/2016
Investigadores criam abelha robótica capaz de polinizar
03/12/2016

Brasil espera lançar a sua primeira missão à Lua até 2020

O Brasil planeja lançar até dezembro de 2020 a sua primeira missão à Lua, com um nanossatélite que irá orbitar o astro para investigar os efeitos do ambiente espacial interplanetário sobre diferentes formas de vida.
O objetivo do projeto é enviar uma sonda até à órbita da Lua, a 384,400 quilômetros da Terra, de onde recolherá dados sobre a superfície lunar e conduzirá experiências científicas pioneiras com micróbios, moléculas e células humanas.
O projeto Garatéa-L, coordenado por investigadores do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron e do Instituto de Química da Universidade de São Paulo, tem um custo de 35 milhões de reais (9,69 milhões de euros), segundo uma nota publicada hoje no ‘site’ da USP.

Roupa usada na viagem à Lua é composta de 21 camadas de material sintético

“A ideia é beneficiarmos da recente revolução dos nanossatélites, mais conhecidos como cubesats, para colocar o país no mapa da exploração interplanetária”, disse Lucas Fonseca, engenheiro espacial da empresa Airvantis e gerente do projeto Garatéa-L.
Segundo a nota da USP, “um instrumento embarcado também fará a medição dos níveis de radiação em órbita cislunar, um resultado que terá importância para planos internacionais futuros de missões tripuladas de longa duração à Lua”.
A iniciativa conta com contribuições e participantes do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica, da USP, do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, do Instituto Mauá de Tecnologia e da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
O lançamento será realizado numa parceria entre duas empresas britânicas com as agências espaciais europeia (ESA) e do Reino Unido (UK Space Agency), que no mesmo voo deverão enviar a primeira missão ao espaço profundo de caráter comercial.
O veículo lançador contratado é o indiano PSLV-C11, o mesmo foguete que enviou com sucesso a missão Chandrayaan-1 para a Lua, em 2008, segundo a USP.
Na nota lê-se ainda que “a espaçonave precisa de estar pronta para voar até setembro de 2019, mesmo ano em que se completa o cinquentenário do primeiro pouso do homem na Lua”.

Comentários

Jonathan N. Ramos
Jonathan N. Ramos
Sou Jonathan, tenho 20 anos, nascido em Valhalla, NY. Fotógrafo amador, apaixonado pela natureza, filosofia, cinema. Sempre acompanhado de uma xícara de café e uma boa música! "Sejam todos muito bem vindos ao mundo maravilhoso das curiosidades!"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mostrar
Esconder
//]]>